Capital de giro: importância de ter e controlar

Capital de giro: importância de ter e controlar

outubro 26, 2021 0 Por admin

O gerenciamento adequado do capital de giro é essencial para a saúde financeira e o sucesso operacional de um negócio. 

Uma característica marcante da boa gestão empresarial é a capacidade de utilizar a gestão do capital de giro para manter um equilíbrio sólido entre crescimento, lucratividade e liquidez.

A sua empresa consegue manter essa harmonia nas finanças?

Antes disso, está claro o conceito de capital de giro, a sua importância e como melhor gerenciá-lo? 

Se alguma resposta às perguntas anteriores foi “não”, esse artigo pode ser útil para você!

Aqui, procuraremos fazer você entender o que é, por que se deve ter e manter um planejamento do capital de giro em seu negócio e como isso deve ser feito. 

O que é capital de giro?

Capital de giro é todo o recurso financeiro que a empresa tem disponível para que consiga manter o empreendimento e garantir a continuidade do negócio.

O capital de giro engloba todos os valores em caixa, depositados em contas bancárias e contas a receber. Além de comportar outras obrigações pendentes que podem ser convertidas em dinheiro para pagar as despesas da empresa.

De maneira ainda mais clara, entenda o capital de giro como sendo o dinheiro necessário para que possamos manter uma empresa e garantir que ela continue no mercado. 

É também a partir dele que o gestor consegue saber quais valores o negócio tem disponível para diversas finalidades, por exemplo:

  • Pagar dívidas
  • Fazer investimentos
  • Renovar maquinário e também o estoque
  • Contratar funcionário e outros

De posse do capital de giro, as empresas ficam ainda mais seguras no que se refere a passar por situações adversas, como é o caso da pandemia que vivemos atualmente.

Existem diferentes tipos de capital de giro. Veja!

  • Líquido: inclui os recursos financeiros da empresa, agregando todos os ativos circulantes e passivos circulantes, menos os bens e imóveis, que não são circulantes. Desse modo, ele é utilizado para medir a liquidez de curto prazo de uma empresa.
  • Negativo: caso os recursos disponíveis não sejam suficientes para pagar as dívidas existentes, ele funciona como um sinal de alerta. 
  • Próprio: refere-se ao capital disponível para a empresa, que é utilizado para resolver as finanças, evitando, dessa forma, a realização de empréstimos.
  • Associado a investimentos: esse tipo de capital de giro leva o nome de investimento misto, visto que, nesse caso, há uma união com investimentos. 

Qual a importância de ter capital de giro na empresa?

Quando uma empresa não tem capital de giro suficiente para cobrir suas obrigações, pode ocorrer insolvência financeira e levar a problemas jurídicos, liquidação de ativos e potencial falência.

Para tornar o seu entendimento ainda mais fácil, listamos abaixo 5 razões principais pelas quais é importante ter capital de giro disponível: 

  1. Estar preparado para emergências

Assim como suas finanças pessoais, você deve preparar sua empresa para emergências inesperadas. 

O que acontecerá se seu principal cliente fechar? E se você for atingido por um processo? E se você for atingido por um desastre natural? E se o planeta for acometido por uma pandemia?

Qualquer um desses acontecimentos e tantos outros podem afetar significativamente o seu orçamento. Se você tiver capital de giro disponível, estará mais preparado para lidar com esses custos inesperados. 

  1. Crescimento e expansão

Você está preparado para levar seu negócio para o próximo nível? Uma expansão da sua empresa passa pela sua cabeça?

Com capital de giro, você estará muito mais preparado para dar passos a frente. E fazê-lo muito mais rapidamente.

Se sua empresa está em uma posição de fluxo de caixa negativo, isso certamente trabalha contra contra você ao tentar crescer ou expandir. 

  1. Gerenciar o tempo de inatividade

Toda empresa passa por um período de pouca atividade de vez em quando. 

Aqueles negócios que são sazonais já esperam isso. Por exemplo, você possivelmente pode fazer uma grande porcentagem de suas vendas durante a temporada de férias ou perto de datas comemorativas. Não há nada de errado com isso. 

No entanto, para permanecer viável, você precisaria ter capital de giro suficiente para sobreviver durante as épocas do ano nas quais o nível de vendas é mais baixo. 

  1. Pagamento de dívidas de curto prazo

A dívida de curto prazo está se tornando um padrão operacional para muitas empresas. 

Ter um montante suficiente de capital de giro permitirá que você administre essas obrigações. 

  1. Paz de espírito

Sem fundos disponíveis, você estará constantemente “no limite”. 

Nessa situação, você sabe que, se algo der errado, pode causar danos financeiros significativos para a sua empresa. 

E esse constante estado de alerta e tensão é gerador de grande estresse aos gestores.

Por isso, para sua própria paz de espírito, faça o possível para ter capital de giro suficiente o tempo todo. 

O que é gerenciamento de capital de giro e por que ele é importante? 

A gestão do capital de giro consiste, essencialmente, nos esforços e estratégias que garantem que as empresas estão alavancando seus ativos e passivos para manter as coisas funcionando sem problemas. 

Isso geralmente envolve um gerenciamento cuidadoso em vários departamentos de uma empresa e pode incluir cobrança de receitas, gerenciamento de estoque, gerenciamento de dívidas e contas a pagar, por exemplo. 

Em cada um desses setores encontram-se desafios distintos no que se refere a: 

  • Obtenção da liquidez necessária para a empresa;
  • Alcance de processos mais eficientes;
  • Também à adoção de novas tecnologias; 
  • Por fim, à avaliação do capital de giro em relação ao balanço patrimonial;

Desse modo, para criar um plano que seja, de fato, eficiente, é preciso identificar, analisar e corrigir possíveis falhas em todas essas áreas citadas acima. 

Logo, a melhor opção e a mais segura é deixar que um profissional ou uma equipe habilitada o faça.

Assim, você terá tempo livre para gerir outras áreas da sua empresa, o que, sem dúvida, aumentará sua produtividade, aumentando os lucros.

Diante disso, é fundamental que as empresas contem com um bom contador, para que elas possam tomar melhores decisões não só no setor financeira ou contábil.

O contador pode auxiliar o empresário em várias camadas, ajudando a calcular e a gerir os recursos da forma correta. Ele integra um plano financeiro adequado, garantindo um negócio com base mais sustentável. 

O contador pode assumir diversas funções nessa área, como calcular e controlar o capital de giro, acompanhar o fluxo de caixa, auxiliar na gestão de estoque, entre outros. 

Dessa forma, consegue prevenir possíveis problemas financeiros e garantir maior liquidez do negócio.

Conclusão

Como pudemos ver, criar e seguir um plano de gestão de capital de giro não é uma tarefa tão simples quanto parece. Aliás, ela é muito mais importante que fácil. 

Por isso, a recomendação – caso não tenha uma equipe contábil interna em seu negócio – é que você terceirize este serviço. 

O motivo é bem simples. É preciso muito profissionalismo na hora de gerir o financeiro de uma empresa, pois a menor falha pode colocar seu funcionamento em risco.

Bom, espero que este artigo tenha sido útil a você. Comente o que achou e fique à vontade também para compartilhar esta página com quem você quiser!

Se ainda tiver dúvidas sobre capital de giro ou quiser ajuda para gerenciá-lo, entre em contato com a Portal Assessoria! Teremos o maior prazer em auxiliá-lo!

Por DIEGO ALENCAR SOARES – Contador e Sócio da Portal Assessoria Contábil

http://portalassessoria.com.br/ | diego@portalassessoria.com.br